Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Força de Argumentação

Imagem
A rua onde moro durante muitos anos teve seu trânsito em mão dupla. Porém, com a proximidade da Universidade Estácio de Sá, recebia ( ainda recebe ) muitos carros de alunos que estacionavam nos dois lados da rua, tornando quase impossível o trânsito nos dois sentidos .
Naquele dia saí da garagem precedido por outro carro que, exatamente como fiz, dobrou a direita logo após o portão .
Não conseguimos avançar 10 metros .
Um outro automóvel subia em sentido contrário e mesmo tendo um espaço, a sua direita, onde poderia entrar e nos dar passagem, parou no meio da rua bloqueando o trânsito .
Diga-se que estava parado de maneira em que não era possível a quem descia encontrar espaço para lhe dar passagem .
O motorista a minha frente saiu do carro e foi tentar argumentar com o motorista irredutível .
Logo voltou para seu carro .
Tendo-o reconhecido perguntei :
- Hélio , o que houve ?
- Ele disse que nós estamos errados, que a rua é de mão única, somente subindo, e por isso não vai sair . Se nós …

Garçom em Lisboa

Ouvi esta história de uma colega que jurava ter acontecido com V. , ex-funcionária de empresa onde também trabalhei .
Com uma amiga residindo em Lisboa ia a Portugal pelo menos uma vez a cada dois anos , dali sempre partindo para Madri , Paris ou qualquer outra capital .
Estava V. em um café batendo papo com sua amiga e notou que o garçom não se afastava da mesa , pronto para atender de imediato ao menor esboço de um pedido .
A razão desta proximidade logo se esclareceu quando ouviu o garçom comentar com outro funcionário do café .
- O pá , que coisa estranha , não sei qual é o idioma que estão estas duas senhoras a falaire , mas não é que estou a entendeire tudo !

Pratos diferentes em viagem

Imagem
Aprendi com um ex-chefe e sempre segui a risca quando em viagem fora do Brasil .
Se não der para encontrar um restaurante italiano , não arrisque em pratos desconhecidos , procure um McDonald´s se nada mais encontrar . Uma vez , na Alemanha ,viajando com colega de difícil paladar, passei uma semana comendo massas.
Só que as vezes não dá para recusar quando gentilmente lhe oferecem um prato da terra e insistem para que prove .
Aconteceu assim com ele , profissional de varejo de qualidade.
Diretor comercial da rede de lojas de departamentos estava na China negociando um volume considerável de compras .
Concluída a negociação de compra de valor importante e quantidade de peças também significativa , recebeu convite para jantar com os parceiros comerciais .
Honrado pela encomenda o prefeito da cidade onde se localizava a fábrica sentou-se ao seu lado .
Um dos pratos a mesa era uma grande porção de escorpiões fritos .
Querendo honrar seu convidado o prefeito , com a ajuda do intérprete em inglê…

Pérolas

No dia a dia por vezes algumas pessoas fazem comentários que merecem entrar para coleções de anedotários .
Em empresa que trabalhei um colega ganhou o apelido de Ostra .
Produzia pérolas em sequência .
Como no dia em que Sérgio K. narrava a diferença que sentia ao recomeçar sua vida no Brasil .
Havia retornado de Israel e comentava estar sua vida mais difícil do que a experimentara em Jerusalém , considerando o mesmo tempo de permanência .
Estava sem carro no Rio , já tendo retornado há mais de um ano , ao passo que em Israel , em um período mais curto ,tinha tido condições de comprar um carro do ano .
Ao que o Ostra perguntou :
- Espera aí , do ano daqui ou do ano de lá ? O calendário judeu não é diferente ?

Lembro também de estar batendo papo no bar da piscina do hotel e ouvir o comentário que em Manaus e Belém as pessoas marcam encontros para antes ou depois da chuva .
A mesma pessoa dizia que em certas ocasiões havia presenciado chuva de um lado de uma avenida e da outro lado não .
Ao que …

Barulho na viagem

Nunca consigo dormir direito em viagens longas , seja em ônibus ou avião , no máximo cochilos curtos logo interrompidos por qualquer som que apareça , a quebrar o equilíbrio de ambiente que tento formar .
Naquele dia , vindo de São Paulo para o Rio , em ônibus do Expresso Brasileiro parecia que o fato antes verdadeiro da minha insônia iria se mostrar falso .
Estava cansado , em razão do dia atribulado , e do engarrafamento de horas na Marginal Tietê até chegar a rodoviária .
Procurei no balcão um assento e consegui do vendedor a promessa de não vender a passagem para o assento ao lado .
Bacana , iria tentar dormir as 5 horas do trajeto direto até ao Rio .
Busquei a melhor posição , sapatos no chão , bagagem acondicionada logo acima ,e pronto o cansaço começou a mostrar seus efeitos .
O barulho porém me acordou no que me pareceu um pouco tempo depois .
Esquisito , parece que o motor está fora de rotação , ao máximo acelerado .
Presto atenção , não é o motor , o barulho vem de 3 fileiras à fren…

Identificação

Todo mundo já passou por isto pelo menos uma vez . Ao entrar para o grupo de funcionários de uma empresa é necessário identificar-se e conhecer as pessoas .
Caso seu sobrenome tenha grafia ou som diferente o trabalho é maior .
No horário da saída , elevador cheio , a secretária do diretor financeiro reconhece Wolf , o novo funcionário da área fiscal .
Havia recebido o pedido de seu chefe para agendar uma reunião com o novo funcionários para discussão de ações relativas a incentivos fiscais .
Desejando mandar um e-mail para confirmar a reunião , Márcia se dirigiu a ele no elevador :
- Oi , tenho que marcar uma reunião sua com o Dr B. , como se escreve seu nome ?
An-to-nio soletrou Wolf disparando as gargalhadas de quem ouviu .