terça-feira, 28 de agosto de 2012

Mal entendidos da vida de hoje

O texto original está circulando sem autoria apontada. Fiz a tradução e aqui a reproduzo.

Um casal de meia idade , morador em estado do norte dos Estados Unidos, estava passando muito frio em um longo inverno e resolveu voltar a Flórida , no mesmo hotel onde haviam passado a lua de mel dezenas de anos antes.
Não querendo esperar ainda muito o marido resolveu viajar  um dia antes da esposa para ver se o hotel ainda valia a pena.
Chegando lá viu que o hotel ainda existia e maravilha , agora tinha computadores com livre acesso para e-mails.
Resolveu então enviar e-mail para a esposa contando a novidade.
Não o conseguiu fazer, errou uma letra no nome da caixa postal  de destino, seu e-mail foi parar na caixa postal de uma viúva de um sacerdote em Houston no Texas  que, ao retornar do funeral do marido, acessou sua caixa postal para ler mensagens de pêsames de amigos e familiares.
Seu filho a encontrou desacordada com o seguinte texto na tela :

Assunto : Minha esposa amorosa

Cheguei !
Eu sei que você deve estar muito surpresa por já ouvir sobre mim.
Eles tem computadores agora por aqui e podemos mandar e-mails para nossos entes queridos.
Acabei de chegar. Tudo já está preparado para sua chegada amanhã .
Estou muito ansioso para vê-la.
Espero que sua viagem seja tão boa quanto a minha.

Beijos,

P.S. Está muito quente aqui embaixo




terça-feira, 21 de agosto de 2012

Uma Mão Santa

Estava saindo de uma reunião, já no fim de dia de trabalho, quando o celular tocou.
A chamada era de casa, Leila me pediu para comprar um medicamento no caminho de volta
No trajeto até a estação de metrô Carioca lembro da loja das Drogarias Pacheco.
Entro, faço o pedido, recebo o medicamento e vou para a fila de check-out.
A minha frente está uma senhora bem vestida  e na frente dela um senhor que me parece meio abobado . Quando me aproximava da fila não conseguia entender o que dizia .
Agora logo a minha frente ouço-o dizer com um sorriso meio bobo :
- Tenho duas graduações em universidades federais, falo cinco idiomas .Aqui a maioria é de bobos, idiotas .
Não entendo o que se passa, qual a razão para os comentários, mas na hora percebo que é um imbecil de primeira classe.
A moça atrás de mim me pergunta se ele está bêbado, respondo que não , é apenas um idiota. Caso fosse educado de verdade não estaria fazendo comentários tão imbecis.
Ele percebeu o que disse e armou um sorriso debochado.
Começou então a disparar uma mesma frase em idiomas diferentes, a ofender a mãe de todos que estavam a sua volta.
Identifico de imediato o que disse em espanhol, inglês e francês .
Começo a lhe dizer para calar a boca ou ia se arrepender quando a senhora a minha frente lhe desfere tremenda bofetada que o tira do equilíbrio.
Com a mão a segurar o lado da face onde a mão da senhora havia lhe marcado os dedos, olhos arregalados, o bobão  a escuta dizer:
- Pois se o senhor tem duas graduações em universidades federais e fala cinco idiomas, eu sou doutora pela Universidade de Cornell, tenho pós-doutorado pelo MIT e falo 6 idiomas. Que isto lhe sirva de lição já que parece que sua mãe não lhe ensinou a respeitar o próximo.
O bobão é chamado ao caixa, paga rapidamente e sai em silêncio.
A senhora se dirige a mim me pedindo desculpas :
- O senhor me perdoe, não costumo agir assim, mas a pretensa arrogância daquele homem que se dizia educado me tirou do sério.
- Não há o que perdoar, a senhora tem uma mão santa, acabou rapidamente com o problema.
Peço-lhe a mão e a beijo.
Seu sorriso foi a melhor resposta.



domingo, 12 de agosto de 2012

Ser Pai

Soube de imediato que minha vida tinha mudado quando meu filho nasceu.
Novos papéis me esperavam , eu deveria a partir daquele momento ser novas coisas.
Ser pai é estar sempre pronto,
É ser a mão estendida para ajudar a levantar,
É ser o meio de braços abertos para o abraço,
É ser o guia do caminho, a orientar,
É ser o exemplo de atitude,
É ser a pessoa que sabe ouvir ,
É saber acordar no meio da noite para o pedido “ Pai, vem me buscar “,
É ser aquela voz inconfundível na torcida dizendo “Vai “ ,

É ser a imagem da vibração com a conquista deles em um dia bom,
É ser a voz com conteúdo dizendo foi “Você foi bem, vamos treinar e melhorar “ no dia não tão bom,
É saber ser o porto, pois se em um dia estão firmemente atracados em outro seus veleiros irão partir,
Vão cruzar mares fazendo trajetos próprios,
Sabendo que a qualquer momento poderão voltar em segurança, 
Pois em um dia levantastes velas fortes e os ensinastes a navegar.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Suporte a Usuário

Diz o chavão que a profissão de analistas de sistemas é maldita.
Só analistas de sistemas e traficantes de drogas  tem clientes como usuários.
Pois deve ter origem nesta maldição a multiplicação de casos engraçados envolvendo analistas de sistemas, notadamente aqueles envolvidos em suporte ao cliente final.
Virou lenda urbana o caso da resposta de um usuário após um atendimento ao telefone.
Reclamava o usuário que seu desktop havia apagado.
Estava o usuário sozinho no andar, ninguém mais lá estava.
Depois de pedir para verificar o cabo de força, verificar as demais conexões, pediu o operador da central o número presente na etiqueta de identificação do equipamento.
Para sua surpresa o cliente pediu para esperar, iria procurar uma lanterna, estava a sala muito escura depois que a luz havia acabado.

As vezes o caso ocorre entre profissionais de tecnologia da informação.
Já contei aqui no blog alguns casos envolvendo este profissional.
Ficou famosa na loja de departamentos a resposta  " Esta Letra Não é Minha "  quando confrontado sobre uma alteração mal feita por ele  em um programa fonte.
Ou ainda quando reclamou o dia inteiro que um programa que estava testando se comportava de maneira diferente em dois terminais.
Ele passou o dia inteiro sem perceber que executava ações diferentes.
Pois era verão forte no Rio de Janeiro.
Com a demanda por ar refrigerado no centro do Rio a luz oscilava muito.
Até aquele instante a contingência para a falta de energia funcionava bem.
Percebíamos a oscilação por leves piscadas nas lâmpadas.
Tantas vezes aconteceu que uma determinada hora a contingência não funcionou , o fornecimento de energia parou e com ela todos os servidores do data center também caíram.
Furioso porque havia perdido todo o trabalho que executava, não o havia salvo, subiu em uma cadeira para falar conosco no suporte a banco de dados acima da baia que dividia os departamentos.
- Vocês derrubaram o servidor ? Perdi tudo, levei dois dias para preparar o algoritmo e agora perdi tudo, vocês não podiam ter derrubado o servidor.
Com a maior calma do mundo respondi :
- Não fomos nós , houve um pique de luz e o gerador não entrou , os servidores caíram.
A resposta dele foi sensacional :
- Pois então avisa antes de acontecer o próximo ....