Fumar pode lhe fazer mal

O fato de fumar em locais abertos, ao ar livre , me traz situações e comentários vez por outra .

Como no dia, em que ao sair da agência do banco na rua Visconde de Pirajá, sou abordado por uma pessoa que me cumprimenta em voz alta :

- E aí cara , como você está ? Tá tudo bem ? Onde você está trabalhando agora ?

Sou bom fisionomista, guardo a imagem de um rosto conhecido, posso esquecer o nome de quem já conheci, mas não esqueço o rosto.

O rosto me era totalmente desconhecido mas, a forma com que me abordou, me deixou em dúvida .

Será que não conhecia mesmo o cara que me cumprimentava de forma tão espontânea ? Assim respondi :

- Eu estou bem, graças a Deus, trabalho aqui perto, e você ?

Minha esperança era que ao responder uma dica aparecesse para saber de onde a pessoa me conhecia .

- Eu estou fazendo um trabalho por aqui .

Olhou em direção ao meu bolso na camisa e continuou :

- Pôxa cara , você continua fumando ?

Disse isso e esticou a mão em direção ao meu bolso , como se fosse pegar meu maço de cigarros.

Achei que era um gesto abusado, com a mão direita afastei a mão que tentava pegar meu cigarro e disse-lhe :

- Peço-lhe desculpas, mas não o reconheço, de onde você me conhece ?

- Não lhe conheço não , mas estou vendendo algumas canetas . Você não gostaria de comprar pelo menos uma para me ajudar ?

Como abordagem para venda esta tinha sido a pior que já tinha visto.

Respondi diretamente e fui embora .

- Cara , você é um tremendo cara de pau . Fui !

Ainda na Visconde de Pirajá, em outro dia, esperando para atravessar a rua em direção a Garcia D´Avila um senhor ao me ver fumando comenta :

- Fumar vai lhe matar !

Não deixei passar um segundo e respondi na lata :

- Encher o saco de quem não se conhece também é causa de morte.

Tenha cuidado também !

O senhor arregalou os olhos e ficou parado enquanto lhe dava as costas e atravessava a rua.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nome da raça

Casos de Advogados

Mal entendidos da vida de hoje